Nereu Baú, Presidente do Sinpesc, esteve presente nesta sexta (26) no Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região (TRT-SC) quando da inauguração do Centro de Conciliação do Fórum Trabalhista de Lages (Cejusc), ambiente planejado para estimular o diálogo e o entendimento entre as partes.
A presidente do TRT-SC, desembargadora Mari Eleda, em seu discurso, apontou a vocação para a conciliação já demonstrada pelas três varas do trabalho do município. "Lages atende 18 cidades e uma população de cerca de 300 mil pessoas. É o nono maior foro do estado em número de processos. Nos últimos três anos, obteve um excelente segundo lugar entre os foros que mais conciliam, com um índice de 61%”, frisou a magistrada, ressaltando que o novo espaço irá potencializar ainda mais a solução alternativa de conflitos na região; Ressaltou também que o Cejusc atende a uma necessidade da justiça brasileira, com quase 100 milhões de processos em curso e com um giro anual em torno de 20 milhões de novas ações. “As reflexões acerca desses números levaram a uma renovação da antiga crença nas possibilidades e no valor de conciliar, de gerar harmonia pela comunicação e pela aproximação. Por isso nasceram os Cejuscs”, apontou a presidente.
A juíza Patrícia Pereira de Sant'Anna, diretora do Fórum Trabalhista de Lages, falou sobre a satisfação em receber a estrutura. “O Cejusc representa unidade, respeito e trabalho conjunto. Tudo em prol do jurisdicionado”, afirmou a magistrada, lembrando ainda que o novo espaço é importantíssimo em tempos de “ameaças de extinção da Justiça do Trabalho”. “Ele nos leva para a nossa missão principal, que é conciliar”, assinalou.
Célio Adriano de Souza, advogado e presidente da subseção da OAB de Lages, também ressaltou a JT como a matriz da autocomposição, que agora vem sendo implementada pela Resolução 125/10 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).
“Esta prática vem ao encontro dos anseios sociais, transformados em princípios, como o da celeridade e efetividade processual, chancelada pela recente legislação trabalhista e processual”, disse o representante da Ordem, que destacou ainda a importância da presença do procurador nas tentativas de acordo. “A atuação do advogado nos procedimentos de mediação e conciliação confere segurança jurídica, na medida que lhes compete, com exclusividade, a orientação jurídica ao cliente”, assinalou.
O Cejusc é um espaço projetado para incentivar a autocomposição entre as partes, com um funcionamento diverso de uma audiência tradicional. Nesse ambiente, o juiz atua como um orientador da negociação que transcorre entre os envolvidos no processo, e não como julgador. O leiaute também é diferenciado e segue as recomendações do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), com mesas redondas para facilitar a conversa e imagens de paisagens nas paredes, buscando inspirar paz e tranquilidade.
Vamos conciliar?
Os processos que vão para o Centro de Conciliação são previamente selecionados pelas varas do trabalho. Mas se você tem interesse em buscar um acordo em seu processo, basta fazer o pedido para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., ou telefonar para (49) 3221-4797.


(Fonte: Texto - Carlos Nogueira / Foto - Adriano Ebenriter / Secretaria de Comunicação Social - TRT/SC - Núcleo de Redação, Criação e Assessoria de Imprensa – Adaptado pelo Sinpesc em 29/10/2018).

Contato


captcha
Powered by BreezingForms

Localização


Rua João de Castro, 68 - Conjunto 801 - Centro ⁞ Lages/SC ⁞ CEP: 88501-160 ⁞ Telefone: (49) 3251 7300